Crianças carentes da periferia e idosos em asilos reagem melhor aos desafios do ambiente com o uso da terapia floral.

Vida difícil a de crianças e idosos da periferia de grandes cidades e regiões do interior do Brasil. Além de enfrentar todos os desafios de sua condição sócio-econômica desprivilegiada – problemas com moradia, saúde, educação, alimentação -, sofrem todas as pressões psicológicas oriundas de crises sociais e familiares. Essa é a má notícia que muitas vezes não chega ao noticiário dos jornais e TVs.

A boa notícia, também pouco divulgada, é que educadores e terapeutas - voluntários em ONGs – estão utilizando com sucesso as essências florais para combater medos, depressão, sentimentos de rejeição, alcoolismo e conflitos em crianças, jovens e idosos de São Paulo e Rondônia. Os florais são doados pela rede de farmácia homeopata HN Cristiano, da capital paulista. Elizabeth Bruno, bióloga e uma das sócias da empresa, estima que mais de mil pessoas estão sendo beneficiadas com a iniciativa. “Os resultados são fantásticos”, resume.

As comunidades atendidas localizam-se em regiões diferentes. Em comum, quadro crônico de pobreza e violência: Águas Espraiadas (ONG Gotas de Flor com Amor) e Jardim Míriam (Paróquia local), ambas nas periferia de São Paulo; Ji-Paraná, em Rondônia (trabalho da Pastoral da Saúde); além da Casa dos Velhinhos de Ondina Flor.

++Uma força para carentes

Muitas vezes os pais também tomam florais, para melhores resultados. “Não adianta tratar a criança e ela ser espancada em casa”, justifica Elizabeth. É assim no Gotas de Flor com Amor, ONG localizada em São Paulo que atua com crianças e adolescentes em situação de risco da favela do Buraco Quente.

A instituição utiliza duas estratégias de terapia floral: uma fórmula geral para os problemas de depressão, insegurança, apatia, rejeição e alcoolismo – os sintomas mais comuns – e uma específica, para cada criança. “Meninos e meninas são requisitados para trabalhar como aviãozinho (levam e trazem drogas) para traficantes e sentem muito medo”, conta Elizabeth. Muitas fazem xixi na cama como resultado desse medo. O Gotas atende 275 pessoas.

No Jardim Míriam, uma das regiões mais violentas de São Paulo, o padre responsável pela paróquia local abre a igreja no terceiro sábado de cada mês para “tratamentos alternativos”. Entre eles, o floral, beneficiando mais de 300 pessoas.

A Igreja Católica tem um trabalho mais organizado em todo o país com a Pastoral da Saúde. Um deles, em Ji-Paraná, região pobre de Rondônia, as frustrações dos imigrantes de todo o canto do país, que buscam fazer fortuna e acabam na miséria e no alcoolismo, é o quadro combatido mais uma vez com floral. Cerca de 150 agentes de saúde levam gotas florais à comunidade pobre de 28 municípios.

O sentimento de abandono e rejeição imperavam na Casa dos Velhinhos de Ondina Flor, antes do uso freqüente dos florais. Há mais de 10 anos terapeutas atuam com essa medicação natural, melhorando o lado emocional e psicológico dos 50 idosos. “O floral não irá mudar a situação da vida deles, mas com a terapia os idosos conseguem pelo menos falar de seus problemas e lidam melhor com a situação”, relata Elizabeth.

++Auto ajuda que funciona

“Os florais tem crescido muito no Brasil porque somos um país continental e a saúde de diversas comunidades distantes está nas mãos de terapeutas”, destaca Elizabeth Bruno. Os florais foram desenvolvidos pelo Dr. Edward Bach. Médico imunologista, bacteriologista e homeopata. Ele descobriu as essências florais por volta de 1928-30.

As Essências Florais de Bach Originais são remédios líquidos naturais e altamente diluídos, que se destinam ao equilíbrio dos problemas emocionais, operando em níveis vibratórios sutis e harmonizando a pessoa no meio em vive. Os florais corrigem o equilíbrio emocional no campo energético. Tiveram seu efeito reconhecido em 1976, mas ainda não é oficialmente chancelado pela comunidade médico-científica.

Para o Dr. Bach o importante era tratar a personalidade da pessoa e não a doença. A doença é o resultado do conflito da alma e da personalidade. Nos anos 30, o Dr. Edward Bach queria as essências florais nas casas das pessoas, onde a mãe pudesse indicar o melhor floral para o seu filho. No Brasil, as essências florais surgiram nos anos 80 e se intensificaram nos anos 90. É um tratamento natural, sem contra indicações e sem efeitos colaterais. - João Marcos Rainho.++

Prof. Adão Roberto da Silva

  2003 - Nova Era